Posts Marcados Educação

O Mundo Utópico

O Mundo Utópico seria uma lugar onde não houvesse fome, as guerras seriam inexistentes, presentes apenas nos livros de história, haveria água potável para todos, doenças já teriam sido erradicadas pois o saneamento básico e o forte investimento na saúde foram completamente eficazes. O dinheiro viria sempre depois do bem estar das pessoas, ninguém passaria o outro para trás, até porque não haveria necessidade, pois devido o forte investimento em ensino todas as pessoas conseguiam se formar numa boa escola e conseguiriam seu diploma de ensino superior.

Este último item é bastante comentado, seja em cadeia regional, nacional ou mundial. O estudo é a base do mundo moderno, sem ele ainda estariamos agindo feito animais vivendo em cavernas, caçando para se alimentar e seriamos totalmente ‘desevoluidos’. O estudo, ou a falta dele, também é usado muitas vezes para justificar a violência presente no mundo inteiro, não posso afirmar se isto está correto ou não, mas é fato que uma pessoa sem estudo não chega à lugar algum, a menos que ganhe na loteria ou herde uma boa herança, mas mesmo assim, ainda precisará de inteligência para ‘controlar os gastos’ e não acabar na falência.

Muitos afirmam que o Estado é, certamente, capaz de promover um forte investimento no ensino do país. Eu também acredito que o país possui essa capacidade. Supondo que todas as pessoas conseguissem realmente ter um ensino de base e houvessem vagas suficientes para todos os alunos cursarem ensino superior, o que aconteceria? De fato haveria uma melhora surpreendente na economia e desenvolvimento do país, profissionais mais capacitados, pesquisadores, etc. Mas será que nosso atual sistema aguentaria isso? Se todos fossem realmente capazes de cursar o Ensino Superior à quem seria direcionado os cargos que fazem o chamado “serviço pesado”?

Quem limparia as ruas e as casas? Quem atenderia as pessoas nos balcões de Supermercados? Quem arriscaria a vida para fazer segurança de boates/bancos/casas/shoppings? Quem faria entregas pelo Brasil todo, em caminhões, arriscando a própria saúde/vida? Quem colocaria a ‘mão na massa’ numa obra de construção civil? Enfim, não tenho nenhum tipo de preconceito com quem exerce essas funções, até acho que esses serviços não são valorizados como deveriam, mas, quem em sã consciência, e com diploma de Ensino Superior na mão, aceitaria fazer algum desses serviços? Penso que se faltar mão de obra nessas áreas simplesmente o Mundo para de progredir. Lembrando que do mesmo jeito que estou supondo se todos conseguiriam ter acesso ao ensino superior, suponho também que haja mercado de trabalho para essas pessoas.

Mas a minha dúvida mesmo é: Será que o Estado tem isso em mente e por isso não promove um investimento em massa na educação do país, ou isso apenas é fruto de um sistema que favorece poucos e desfavorece muitos?

Matheus Carvalho

, , , ,

3 Comentários

Eu te digo sobre Engenharia Ambiental.

A Engenharia Ambiental basicamente desenvolve e aplica tecnologias para proteger o ambiente dos danos causados pelo homem, é a engenharia voltada para o desenvolvimento econômico sustentável, ou seja, que respeite os limites dos recursos naturais.

Se você quer ser engenheiro ambiental, é importante gostar de matérias da área de exatas. Também é preciso ler bastante, porque a área ambiental está em constante mudança, com novas tecnologias e etc.

A duração do curso é de cinco anos.

O primeiro ano é básico para todas as engenharias, com matérias como Física, Cálculo e Química. A partir do segundo ano começam as disciplinas relacionadas à área, como por exemplo, Química Ambiental, Fundamentos de Geologia e Introdução à Poluição Ambiental. Um estágio é obrigatório, mas só pode ser feito a partir do segundo semestre.

O campo de atuação do engenheiro é novo, mas promissor. Ele é o elo entre muitos profissionais envolvidos em uma obra. Empreendimentos como usinas termelétricas, indústrias de base (química e petroquímica, de mineração, siderurgia e de papel e celulose) e grandes obras de infra-estrutura (rodovias e ferrovias) buscam cada vez mais o engenheiro ambiental para o controle de poluição.

Livro indicado:

Introdução à Engenharia Ambiental

Joyce Maróchio

, , ,

1 comentário

“Jogue merda em um viado”

É o que diz um dos alunos de farmácia da USP, editor do jornal estudantil “O Parasita”. Não se interessou? Calma, ele ainda oferece um convite de luxo, totalmente grátis, para a Festa Brega 2010. Interessado agora?

“Lançe-merdas e Brega será na Faixa – Ultimamente nossa gloriosa faculdade vem sendo palco de cenas totalmente inadmissíveis. Ano passado, tivemos o famoso episódio em que 2 viadinhos trocaram beijos em uma festa no porão de med. Como se já não bastasse, um deles trajava uma camiseta da Atlética. Porra, manchar o nome de uma instituição da nossa faculdade em teritório dos medicus não pode ser tolerado. Na última festa dos bixos, os mesmos viadinhos citados acima, aprontaram uma pior ainda. Os seres se trancaram em uma cabine do banheiro, enquanto se ouviam dizeres do tipo “Aí, tira a mão daí.” Se as coisas continuarem assim, nossa faculdade vai virar uma ECA. Para retornar a ordem na nossa querida Farmácia, O Parasita lança um desafio, jogue merda em um viado, que você receberá, totalmente grátis, um convite de luxo para a Festa Brega 2010. Contamos com a colaboração de todos. Joãozinho Zé-Ruela”, escreve “O Parasita”.

Fonte

Fico feliz em saber que esse texto causou revolta entre grande parte dos estudantes da USP mas, infelizmente, ainda haverá aqueles que acharão que isso é um exemplo a ser seguido, que os homossexuais “sujam” a imagem das escolas. O que mais me assusta é que isso aconteceu numa Universidade, lugar de jovens que deveriam estar atuando para construir uma sociedade melhor, menos preconceituosa e mais justa. Espero sinceramente que a pessoa que escreveu esse texto seja identificada e punida.

Imagine se todos começassem a agredir pessoas que praticassem algo que não fosse ‘moral’ no seu ponto de vista? Religiosos se atacando a todo momento, Vegans e não-vegans agredindo uns aos outros, e quando fosse época de eleição, consegue imaginar?  O mundo definitivamente viraria um caos, mais ainda do que é atualmente.

Vamos demonstrar sim nossas opiniões e lutar por aquilo que acreditamos, é algo natural do ser humano querer passar aquilo, que o faz bem, para uma outra pessoa. Mas não vamos partir para a violência física e moral. Não se esqueça de respeitar o próximo e ajudar a construir uma sociedade melhor para se viver. Quem garante quem um dia você, ou seu filho, não fará parte de algum grupo minoritário que hoje sofre com o preconceito?

“Detesto, de saída, quem é capaz de marchar em formação com prazer ao som de uma banda. Nasceu com cérebro por engano; bastava-lhe a medula espinhal.”
-Albert Einstein

Matheus Carvalho

, , , ,

11 Comentários

%d blogueiros gostam disto: