Eu te digo sobre o aborto.

O aborto é a interrupção de uma gravidez, para assim impedir o nascimento do bebê. Existe o aborto natural, que ocorre quando há complicações no parto, ou alguma doença prejudica o feto. Há também o aborto clínico, que atualmente é um assunto tão polêmico quanto o uso de células tronco.  Porém, o aborto é visto com muito mais indignação do que o uso das células tronco, pois para alguns, este não possui beneficio social algum.

Atualmente o aborto, no Brasil, apenas é permitido em caso de gravidez gerada através de um estupro, mas, mesmo neste caso a igreja é contra o aborto. Basta relembrar o caso em que os médicos, que realizaram aborto numa menina de 9 anos que havia sido estuprada pelo padrasto e corria risco de vida caso a gravidez continuasse, foram excomungados pela igreja católica. Se não lembra veja aqui. Mas, definitivamente, o assunto agora não é religião.

A maioria das pessoas julgam o aborto como um atentado à vida, um ato extremamente abominável, um assassinato. Mas, o feto já pode ser considerado uma vida? Este assunto ja foi abordado neste post, se não viu, sugiro que dê uma olhada.

Pois bem, de uma lado temos a Ciência, por outro temos a Religião… mas, onde fica a sociedade nisso tudo? A maioria das pessoas que procuram a solução dos problemas no aborto, são mulheres na fase da adolescência que por descuido ou irresponsabilidade acabaram por engravidar. Uma gravidez que não foi planejada e que provavelmente será um terrivel fardo a ser carregado, não só pela mãe, mas também pela familia. Se a mãe optar por ter a criança, abre-se vários leques do que pode acontecer à este bebê. Mas se a pessoa optar por não ter o filho, terá de recorrer ao aborto ilegal, e colocará a própria vida em risco, visto que pessoas sem capacitação alguma realizam abortos ilegais.

Mas definitivamente, porque o aborto é ilegal? Se uma pessoa opta pelo aborto, é porque sabe de suas limitações, sejam financeiras ou psicológicas, ou simplesmente não querem ter uma criança, pois esta atrapalharia seu futuro.

Farei uma análise visando a população carente, que é onde ocorrem a maior parte dos abortos ilegais.

O que para alguns é um presente ‘divino’, pode ser uma prisão para outros.

Como disse anteriormente, se a gravidez acontece na adolescência e não foi planejada, provavelmente a mãe desta criança não terá condições de criar seu filho. Ao ter essa criança, o casal de adolescentes *ou apenas a mulher, que muitas vezes é abadonada nesses casos* terá de abandonar estudo, trabalho, e dedicar sua vida ao seu filho, muitas vezes será OBRIGADA a isso e não o fará por amor ou pelo seu ‘instinto materno’. Agora me diga, que futuro espera essa criança? Quais as chances dessa criança ter educação decente e uma formação que garantirá seu futuro? Ok, não é impossivel, mas acredite, as chances são minimas.

Como a maioria das pessoas consideram o aborto um atentado à vida, você leitor deve ser uma dessas pessoas. Então eu te pergunto… vale a pena destruir uma vida, uma familia, pelo simples fato de alguns considerarem que o feto já é um ser vivo? Acha que estou exagerando? Muitas dessas mães precoces abandonarão os estudos e/ou carreira para se dedicar à vida materna, então que condições elas terão para dar um futuro digno e mais humano à seus filhos? Que futuro terá essa mãe que teve que ‘pausar’ completamente sua vida em função de uma gravidez não planejada?

Alguns dirão que é culpa da pessoa, que se ela tivesse se cuidado nada disso teria acontecido… mas por culpa de um erro na adolescência, essa pessoa será obrigada a pagar pelo resto de sua vida?

A Maternidade não deve ser obrigatória, ser mãe não deve ser uma obrigação! Acabar com a vida de uma pessoa por um erro cometido na adolescência não está certo! Isso sim é desumano.

Qual a sua opinião sobre o assunto?

Matheus Carvalho

Anúncios

, ,

  1. #1 por Keizy em 12/12/2009 - 23:39

    Entãoo…por um lado eu sou contra, pelo fato de ser um ato covarde às veses, praticado por pessoas covardes.
    Mas tem o lado a favor…caso a pessoa for menor de idade..ou ter sido estuprada.

    Mas no fundo no fundo eu sou contra!

  2. #2 por alessandra costa em 13/12/2009 - 17:34

    apesar de tudo eu sou contra. não é só uma questao de obediência a uma doutrina, é uma questão anterior a religião, que parte da própria condição de sermos humanos.
    aborto em caso de gravidez não planejada? se o feto é gente, tem direito de viver, como seus pais. aborto em caso de família pobre? Se o feto é gente, tem direito de viver, como todo pobre. aborto em caso de estupro? se o feto é gente, tem direito de viver, como a mãe que também é inocente.. legalizar o aborto porque muitos já o cometem? se o feto é gente, legalize tambem o homicídio, porque muitos também o cometem.. ou todos são iguais e possuem o direito de viver, ou a humanidade já passou dos limites da razão consciente ;o

    • #3 por matheusco em 13/12/2009 - 17:37

      Não é questão do porque muitas ja fizeram, mas sim que não vale a pena dar a luz a um bebê que não terá o amor materno, ou não terá se quer uma boa qualidade de vida. Se foro lhar por esse ponto de vista, os metodos contraceptivos também deveriam ser proibidos, pois impedem o nascimento do bebê.

      • #4 por alessandra costa em 13/12/2009 - 17:39

        os métodos contraceptivos impedem uma gravidez, não abortam literalmente.

  3. #5 por alessandra costa em 13/12/2009 - 17:37

    ah, e por último. a adoção existe pra que? quem não tem condições que dê o filho, mas matar uma vida que é gerada dentro do próprio corpo é cruel demais pra ser aceitável assim.

  4. #6 por jocimar em 19/12/2009 - 00:55

    na minha opinião a mãe deve sim arcar com as consequencias do seu erro dure o tempo que durar, o que nao pode é a criança pagar por um erro que não cometeu. é muito fácil simplesmente matar o seu “problema” ao invés de encara-lo de frente e pagar o preço.

    muito interessante leia:

    baseado nas sircustancias a seguir, que concelho vc daria a uma certa mãe, grávida do quinto filho? o marido sofre de sífilis e a mãe de tuberculose. seu primeiro filho nasceu cego. o segundo , morreu. o terceiro nasceu surdo, e o quarto é tuberculoso. ela esta pensando em abortar o quinto. o que vc aconselharia? …se vc disse sim ao aborto, acabou de matar o grande compositor Ludwing van Beethoven.

    a lógica humana é falha.

    • #7 por matheusco em 19/12/2009 - 08:36

      Nossa, interessante essa do Beethoven
      mas.. há casos, e há casos… como por exemplo, uma mãe que ja tem 2 filhos, e acaba por engravidar denovo, seu marido morre durante essa gestação e ela sabe que não vai conseguir manter os filhos sozinha.

      Creio eu que seja melhor continuar mantendo 2 filhos bem, do que 3 no sufoco.

  5. #8 por Mateus Mattielo em 19/12/2009 - 01:00

    100% contra

    coloquem-se no lugar daquele feto antes de pensar em matar um

    um recem nascido pode faze birra, barulho se for atacado, mas um feto nem isso pode, é desumano

    acho engraçado pessoas que não tem opiniao formada (ah no caso tal eu sou a favor, mas em outros eu sou contra) ou é 8 ou é 80, não existe meio termo

  6. #9 por Fernando em 19/12/2009 - 02:08

    Sou a favor do aborto.

    Acredito que o grande problema de legalizar o aborto, seria a grande banalização. As pessoas iriam se preocupar muito menos com a responsabilidade nas relações sexuais. É muito mais fácil evitar os métodos contraceptivos do que adotá-los. Olhando pelo lado da sociedade como um todo, isso fatalmente iria trazer um enorme aumento de doenças sexualmente transmissíveis.

    Para justificar minha opnião ,vou além dos fatos a favor do aborto citados no texto. Não acho que a pobreza justifique o aborto, mas se o futuro desta criança (indesejada) for repleto de violências, drogas, maltratos, sou completamente a favor de haja o aborto. Prefiro mil vezes pensar que uma vida foi tirada e que esse “ser” que não chegou a evoluir tenha sofrido apenas naquele momento ( caso haja algum sofrimento ou dor) , do que uma criança que hoje sofra por diversos momentos e tenha que conviver ou aturar qualquer tipo de ato desumano e violento. É completamente comum ver o quanto algumas crianças sofrem, são abandonadas, violentadas, etc. Quantas vezes vamos ter que assistir crianças que sofreram durante a infância e hoje tem que conviver com marcas do passado por causa de gravidez indesejada?
    Também acredito que o direito da vida é de todos, mas o direito é de
    ter uma vida digna e feliz, o que muitas vezes não acontece.

    • #10 por matheusco em 19/12/2009 - 08:40

      Exatamente meu ponto de vista ^^
      e sobre a banalização… deveriam haver limites.

      1 filho, o governo é obrigado a ajudar em TUDO, garantir uma vida digna ao seu filho
      a partir do segundo, ai a mãe poderia abortar se não tivesse condições de manter o segundo filho
      mas se saisse abortando que nem uma louca, ai acho que deveria partir pra Laqueadura =/

      lógico, não exatamente desse jeito, mas algo do tipo.

  7. #11 por Rafael em 19/12/2009 - 04:57

    eu acho que tem que haver um respeito pelo direito de cada um. Quem é contra, não pratique. Mas querer impedir outros de praticar é puro autoritarismo, na maioria das vezes seguido por uma doutrina religiosa ridícula. Sou 100% a favor do aborto, é um direito que cabe à mulher decidir se quer ou não um “estranho” dentro de seu corpo para ter que sustentar por no mínimo 18 anos. A única coisa que sou contra é do aborto ser feito pelo SUS. Quer abortar?pague por isso. É uma medida de não banalizar o aborto. Se é uma vida ou não, não importa. Pode se defender ou não?importa menos ainda. Já tem gente demais nesse mundo, quanto menos nascerem, melhor.

  8. #12 por matheusco em 19/12/2009 - 08:43

    E Galera… acreditem, não é facil para uma MÃE abortar uma criança, se a pessoa for alguém que amará seu filho, e lutará pra ele ter uma vida digna, ela NÃO vai optar pelo aborto.

    Mas se uma mulher, logo que percebe estar grávida, já pensa no aborto. Imaginem o tipo de mãe que ela será? Ou mesmo, ela sabe que essa gravidez vai arruinar a vida dela e até mesmo dos filhos.

  9. #13 por Anjo_Z em 19/12/2009 - 10:29

    Eu gostaria de colocar em pauta uma Lei:
    1 – Toda mulher que engravidar DEVE ser ETERNAMENTE ACOMPANHADA pelo PAI BIOLOGICO da criança. Se a mãe será sempre a MÃE, então o pai agora é SEMPRE PAI…

    2- O tempo de cuidado com a criança DEVE ser dividido igualmente entre os pais, inclusive os 9 meses exclusivos que a mãe passou com a criança já contam como credito.

    Coloca algo assim em vigor e vejamos se as pessoas (leia-se os homens que estão no poder) não aprovam rapidinho o direito de escolha da mãe…

    • #14 por matheusco em 19/12/2009 - 10:34

      Acredite, se a gravidez fosse masculina, o aborto já seria permitido (y)

      • #15 por Anjo_Z em 19/12/2009 - 10:55

        acredite, eu ia escrever exatamente isso que vc escreveu, mas eu quis colocar um argumento mais pesado 🙂
        Abraço
        Anjo_Z

  10. #16 por gabriela em 19/12/2009 - 14:08

    sorry, mas acho que a educação sexual podia, em muitos casos, evitar essa situação chata. Não é abortar e sim ter consciência que se transar sem cuidados, corre o risco sim de coisas indesejáveis acontecer. Desde doenças a um filho. Não acho que o aborto seja a solução pra isso, mas sim, educação sexual. Se aborto for legal, pode apostar que logo teremos muito mais casos, pois logo, transar sem camisinha estará liberado e sem riscos de ter que cuidar de uam criança por um longo tempo.

    • #17 por matheusco em 19/12/2009 - 14:21

      Na verdade não estará liberado não… tem as DST’s…

      “risco de ter que cuidar de uma criaça”
      a criança não pode ser enchergada como um fardo, não mesmo…

      e concordo com você na questão de Educação Sexual, esse é o caminho. Mas também acontece da camisinha estourar, ter um furo, ou a pilula não fazer efeito… Abortar ou não, deveria ser uma escolha da “mãe”.

      • #18 por gabriela em 19/12/2009 - 15:03

        Corre sim o risco da pílula não fazer efeito (o rísco é bem pequeno) e da camisinha estourar. Mas como nós podemos ver, hoje temos vários meios contraceptivos. Vários. Não é atoa e com certeza. Agora, sobre o risco de ter um bebê, pra muitos é um risco sim. Um erro, algo negativo. Se sim, que levem isso em cosnideração na hora de transar. A camisinha furou? Tente a pílula. É realmente muito difícil esse tipo de situação ocorrer, quando estamos cientes do que estamos fazendo. Sexo é bom, mas deve ser levado a sério! E não a hora de abortar, ou dizer que já aconteceu!

      • #19 por matheusco em 19/12/2009 - 15:11

        Concordo com seu ponto de vista sobre levar tudo isso muito a sério, mas você acha que por um erro na adolescência por exemplo, devemos pagar por toda a vida?
        ou mesmo em certos casos, que chance a criança terá de se tornar verdadeiramente um cidadão? E levar uma vida feliz e saudavel?

        mas eu entendi seu ponto de vista, e concordo em certos pontos ;D

      • #20 por gabriela em 19/12/2009 - 15:36

        Ah matheus, o povo ainda tem dificuldade de falar sobre sexo. Pais quase não educam seus filhos por medo. O povo ainda tem imagem que sexo é errado, logo evitam entrar muito no assunto. Como vc disse, a criança deveria vir ao mundo com alegria e não desespero. Infelizmente, o nosso povo tem pouco contato com esse tipo de ecucação. Aliás, com qualquer educação, né? 😦

      • #21 por matheusco em 19/12/2009 - 22:46

        Pois é, infelizmente essa é a realidade do nosso país =/

  11. #22 por Falcão em 19/12/2009 - 17:22

    vale a pena estragar duas vidas por uma?
    não fazendo aborto consequentemente estará deixando sua vida para criar ERRADAMENTE outra?

  12. #23 por caioao em 19/12/2009 - 17:30

    galerinha acredito q o aborto deveria se legalizado sim, faz quem quer dana-se criança nao serve pra nada.. ainda mais num pais de merda dessa q nao da condiçoes de vida descentes para 99% da populaçao…entao na verdade devia ter contrle de natalidade pesado nesse pais, 1 filho por casal..quanto menos crianças menos problemas..

    eh soh minha humilde opiniao, nao gostou problema seu 🙂

    • #24 por matheusco em 19/12/2009 - 22:46

      Também acho que deveria haver um controle de natalidade (y)

  13. #25 por mauro em 19/12/2009 - 17:38

    eu acredito que uma vida so é formada na 25ª semana de gestação

    antes disso aborto é completamente normal… apos é assassinato

  14. #26 por Jonas Ruth em 20/12/2009 - 00:19

    Tá tudo bem.

    Assista a video de um abordo, acho que no youtube existem alguns.
    Depois diga o que achou.

    Uma criança não sai inteira como no parto. No aborto a criança é retalhada e removida aos pedaços com uma pinça.

    A criança tem direito a ter uma vida. Se a mãe acha que é muito trabalhoso cuidar de uma criança então deixe-a pra uma mulher quem não tem esse privilégio.

  15. #27 por Rafael em 20/12/2009 - 00:31

    100% contra.

    Vivemos hj em um meio onde se tem TUDO para evitar a gravidez. Se uma adolescente fica gravida ela deve sim arcar com as consequencias. Pode parecer algo maldoso de deixar uma adolescente perder a sua vida, mas infelizmente isso não vale mais do que uma vida que estar por vir, até mesmo pq a partir do momento que os gametas masculinos e femininos se encontram, ali ja se tem VIDA e não se pode querer prever uma vida que ainda esta para vir. E além disso tudo vem a ética: se uma crime onde um adulto é morto a facadas e cortes é totalmente chocante, imagina a de um bebê que não tem chances de reagir? Mal acaba de nascer e ja esta sendo cortado em partes pra sair do utero da mãe…
    E agora indo pro lado religioso, sem querer causar brigas por causa de religiôes, até porque respeito toda as outras, NADA acontece sem que Deus queira.. talvez aquela criança que aparentemente não tem um futuro pela frente se torne uma verdadeira pessoa.

    Pessoal pra terminar queria deixar 2 links de videos de uma mulher que SOBREVIVEU a um aborto. Vejam e tentem entender do que se trata:

    obg!

    • #28 por matheusco em 20/12/2009 - 01:04

      Mas ok, exemplos bons…
      E quanto as pessoas que se tivessem sido abortadas, não teriam matado alguém? Ou roubado, sequestrado…
      Mas lógico, há os casos que as pessoas acabam se tornando ótimos cidadãos.

      Mas como não é algo que se possa prever, a mãe acaba por ‘correr o risco’, acho que isso deveria ser uma decisão tomada pela mãe, não por pessoas que não estão envolvidas… entende?

      • #29 por Rafael em 20/12/2009 - 01:11

        Entendo,claro que entendo. Mas é como vc mesmo disse: Não se tem como prever o futuro de alguem. Quer um exemplo recente? Ontem no Globo Reporter, não sei se vc chegou a ver, passou vários documentarios de pessoas que aparentemente não tinham um futuro, e se tornaram grandes pessoas. Esse video que botei no comentario, tem um lado puxando pra religião, mas ele explica tdo que quero dizer: o aborto é um “holocausto silencioso” em que a vítima não pode se defender..

      • #30 por matheusco em 20/12/2009 - 01:36

        É… acho que esse tipo de opinião não tem como mudar… pessoas mais racionais *não quero dizer, maisi nteligentes*, tipo, mais ‘frias’, tendem a aceitar o aborto como uma forma de solução para as coisas.

        Já quem é mais sentimental, é voltado para a defesa da vida, etc.. isso é verdade ou me enganei? Se eu tiver errado por favor me corrigir…

        Mas tipo… eu não defendo que o aborto seja obrigatório… mas a escolha deveria vir da mãe e/ou do pai.. não deveria ser algo decidido por quem está de fora…

      • #31 por Rafael em 20/12/2009 - 01:59

        Na minha opnião opniões podem sim ser mudadas, não qurendo dizer que sou o dono da verdade, mas quem sabe pessoas vendo essa nossa conversa passa a achar o aborto errado? Mas bom, acho que não é questão de ser sentimental, é questão de ser realista com qiue acontece. Me arrisco a dizer: ser até mesmo muito mais racional. Afinal é só imaginar o que a criança passa..

        É claro que quando a mãe vai tomar uma decisão, não vai ser eu que estarei ao lado dela pra dizer o que deve ser feito. Mas não estamos falando de um caso específico estamos falando o poruqe, no meu caso, eu acho o aborto errado. E vejamos também: porque em vez de abortar a mãe não bota a criança na adoção? A chances de ele(a) ir para uma familia com condições de cria-lo é grande, e assim a questão do filho indesejado é resolvido sem crime algum…

      • #32 por matheusco em 20/12/2009 - 02:20

        Acho que difere muito um caso pro outro.. adoção, sim, uma ótima saida… mas eu me sentiria incomodado tendo um filho meu abadonado, não é questão de “ah mas vocÊ ia mata-lo”. Só se pode matar algo que esteja vivo, um “feto” só pode ser considerado vivo *na minha opinião*, quando a familia quer tê-lo.

        Um exemplo que eu sempre uso, é dizer que o bebê de uma gravidez planejada, mesmo que não tenha nem feto ainda, está muito mais vivo que alguem que abadonou a vida, se entregou às drogas e ao crime. E mandar um filho pra adoção, creio eu que pese e muito na vida da mãe, pois a criança está viva, ela sabe que está la, mas não é mais ‘dela”, não sei explicar bem.

        Mas admito, é uma OTIMA opção, mas como disse, deveria caber à mãe escolher… não é sair mandando filho pra adição assim também né.

  16. #33 por Rafael em 20/12/2009 - 21:11

    tipo, eu acho sim que é questão de “ué vc ia mata-lo” até pq realmente era isso que iria acontecer… Mesmo a mãe tento um filho por aí no mundo pelo menos ela sabe que no mundo das drogas e do crime ele não vai estar. E isso mesmo que seja pouco, pode trazer uma tranquilidade para mãe…
    E assim, não sei se pode considerar o feto vivo só se a mãe/ familia querer… imagina, a cada hora alguem da uma hora pra que o bebe se torne vivo.. iria ser uma confusão.. Como falei, o bebe nasce a partir do encontro dos gametas.

    mas é claro que não é dar filhos para adoção assim do nada.. só se deve leva-lo para adoção se a gravidez for indesejada, mas concordo com vc em relação a mãe decidir. Só acho que abortar não é a solução e sim a criação de mais um problema na cabeça da mãe

    • #34 por matheusco em 20/12/2009 - 21:19

      É, de fato pode ser m GRANDE problema para a mãe… mas se isso for um problema para ela, ela vai decidir por mandar pra adoção ao invés de abortar. E o contrário também é válido.

      • #35 por Rafael em 20/12/2009 - 21:23

        é.. Aí é ela que vai resolver em ficar cm aquele peso na consciência ou então madar o bebe para uma adoção podendo ter uma vida melhor.. Bom, acho que chegamos a conclusão de que é melhor, quando se tem uma gravidez indesejada, mandar o bebe para adoção do que aborta-lo, sendo isso uma decisão de sua mãe.
        Certo?

      • #36 por matheusco em 20/12/2009 - 21:36

        Pra mim não existe um ‘melhor’, o melhor é o que a mão decidir…
        quanto a ser melhor na minha visão, eu sou indiferente, tanto para adoção quanto para o aborto… eu sou a favor de que a mãe tenha o direito de escolha…

        então o ‘melhor’ varia de mãe para mãe, creio que as duas opções sejam boas.

        Também há diferentes tipos de caso, onde a familia obriga a mãe/pai a criar a criança… etc. E o fato não é só a gravidez em si, tem os 9 meses lembra? Uma adolescente grávida hoje pode ter sua vida social e sua carreira destruidas por conta de uma gravidez. Se por exemplo a mãe quiser abortar pra que ninguem saiba que ela ficou grávida… como que fica a questão da adoção?

      • #37 por Rafael em 20/12/2009 - 21:51

        Mas é aí que está.. se ela não quisesse que ngm saiba da sua gravidez pq engravidou? E pera aí, os 9 meses faz parte do processo de gravidez. E em questão a carreira, ou vida social, quem sabe apos a doação do bebe essa menina/ mulher não toma como um aprendizado e se dedique mais ao seu futuro, vendo que na vida é feita de aprendizado?

      • #38 por matheusco em 20/12/2009 - 21:56

        Mas pow, as pessoas erram =/
        eu não acho certo usar uma gravidez como corretivo “engravidou agora se fode”
        acredite, o fato de abortar uma criança, já vai servir de ‘lição’ para a maioria das pessoas.

        Se alguém sai por ai metendo filho POR QUERER, e sai abortando, essa pessoa é um monstro. Mas gravidez acontece, as pessoas na hora do ‘impulso’ acabam perdendo noção da besteira que estão fazendo *transar sem camisinha*.

      • #39 por Rafael em 20/12/2009 - 22:03

        Poxa, não digo que a gravidez sirva como corretivo.. Acho que é uma fase da vida que sim, vai ter dificuldades. Mas acho que pode servir como algo para aprendizado. Acho mais valido vc receber a lição por doar a criança do que aborta-la, até pq, voltando aquele assunto, vc esta matando o bebe…

        Concordo que pessoas erram sim, afinal que nunca errou? Como diz o ditado: Quando a cabeça não pensa o corpo é que paga.. Mas temos que ter a cabeça de tirar das dificuldades, uma lição né

      • #40 por matheusco em 20/12/2009 - 22:08

        Mas sobre o ‘assassinato’, há divergencias em quando começa a vida….
        eu ainda acho que ela começa quando o casal diz “vamos ter um bebê?”, não necessariamente assim, mas dá pra passar uma idéia.

        “pode servir como algo para aprendizado”… pode…. quando a mãe ver que vai ser algo bom pra vida dela, que vai fazer dela uma pessoa melhor.. ela não vai abortar e enm mandar pra adoção, será uma ótima mãe… mas dai quem tinha que decidir isso é ela.

  17. #41 por Rafael em 20/12/2009 - 22:18

    Sim, concordo que tds as decisões a serem tomadas tem que ser feita por ela. Não vai ser nós que vamos falar o que cada mãe deve fazer

    • #42 por matheusco em 20/12/2009 - 22:23

      Chegamos a um ‘concenso’?
      uashsausahsa
      primeira vez que vejo uma discussão acabar ‘calminha’ =D

      • #43 por Rafael em 20/12/2009 - 22:25

        huauhahua é.. achoq ue sim.. Cada um tem sua propria opnião mas quem realmente decidi é mae.. Bom é verdade, todas deviam ser assim 😉

      • #44 por matheusco em 20/12/2009 - 22:32

        Espero que continue visitando o blog e expondo sua opinião ^^, é bom discutir com pessoas assim, que não partem pro lado da ignorância.

      • #45 por Rafael em 20/12/2009 - 22:48

        huauhahua obrigado, Tomara que tds levem isso como aprendizado 😉 Gosto desses assuntos meios polemicos hahahha, mto bom tbm discutir com vc.

  18. #46 por Bruno em 21/12/2009 - 13:43

    Há uma impropriedade em seu texto. Não é o bispo quem excomunga. Ele somente declarou qual é a penalidade prevista no código canônico, o qual é formulado por uma comissão de teólogos com conhecimento em determinado assunto. Quem fizer, ou de qualquer modo favorecer o aborto, mesmo que aconsehe, está automaticamente excomungado, independente da declaração de um bispo.
    O referido código prevê esta pena por ser o aborto pecado contra a natureza humana. Isso porque a própria mãe consente no assassinato de seu filho, o qual se encontra indefeso. Por pior que seja o crime, o ser que ali se encontra é inocente. Ele não praticou crime algum, mas será punido pelo desvio de outro.
    Com relação ao sexo, a doutrina católica ensina que ele é um ato santo, desde que feito dentro do matrimônio. Quanto mais equilíbrio o casal possuir, maior satisfação terá no ato sexual. Quando este equilíbrio é quebrado, a pessoa começa a procurar satisfação fora de sua relação, mas só encontra tristeza. É igual a comida, a cerveja, o vinho, o sono, um remédio, viajar, etc. Na medida certa, faz bem, em excesso, pode levar à morte.
    Gravidez na adolescência. Lamentavelmente, os pais não conversam com seus filhos como um amigo. Algumas mães têm vergonha até de explicar sobre a menstruação às filhas. Se os pais proibem, o adolescente desejará o gostinho do proibido. Se deixam de qualquer jeito, o coitado poderá se tornará um inconsequente.
    Como o Brasil não é um país sério, não há a devida punição para um estuprador. Mas há punição para o inocente que será gerado.

    • #47 por Rafael em 21/12/2009 - 14:10

      po, eu não sei se essa resposta foi pro que eu escrevi ou foi para outra pessoa, mas se for pra mim eu digo que eu não apoio que a mãe aborte a criança de jeito nenhum, disse somente que é ela quem vai escolher o que deve ser feito. E também eu não queria entrar mto no assunto direto de religião, mas tenho plena consciencia de que a igreja considera o sexo com algo santo DENTRO do sacramento do matrimônio (E também concordo com a igreja, pois se o sexo fosse feito dentro do matrimonio não teriam tantos problemas de pais sumidos no mundo e mães sozinhas que podem fazer a besteira de abortar um filho)

    • #48 por matheusco em 21/12/2009 - 15:10

      Obrigado pela correção.
      Sobre ser assassinato ou não, creio que seja muito tendencioso pro lado religioso, num país laico como o Brasil a religião não deveria influenciar nas leis. Ou pelo menos não mais que as outras religiões.

      Quando a vida começa? Pra que seja considerado assassinato, tem que haver vida. E não há um concenso nessa questão.

    • #49 por Rafael em 21/12/2009 - 15:30

      bom, a discução chegou num ponto religiosso, e fui ver o que a ciencia e a igreja entendem de “geração da vida”. Dá um olhada nesse texto que achei: http://www.jornaldaciencia.org.br/Detalhe.jsp?id=46886

      Acho que fica bem claro, quando se tem vida

      • #50 por matheusco em 21/12/2009 - 15:55

        O texto é altamente tendecioso, cita alguns versiculos da biblia, fala sobre alma e “descendência divina”, mas a parte que diz do que uma sociedade precisa, concordo plenamente, assim não haveria nem necessidade de aborto, nem de adoção. Só não concordo que a sociedade precise da Teologia.

  19. #51 por Rafael em 21/12/2009 - 17:31

    É, mas foi como disse o assunto chegou na religião, e achei um texto que falava do assunto como religião, assim como aqueles videos que botei em um comentario. Ah, quem não viu, veja!!

  20. #52 por Anjo_Z em 22/12/2009 - 11:34

    É impressão minha ou em NENHUM post foi citada a expressão “o pai tem que arcar as consequencias”, “so engravida se quiser e o pai tem que assumir” ou equivalente?

    Abraços,
    Anjo_Z

    • #53 por matheusco em 22/12/2009 - 13:24

      Teve sim…
      mas damos ênfase na mulher porque ela carrega a criança, não é querendo dizer que a culpada é a mulher
      nada disso…

      e sim, na teoria o pai DEVERIA estar junto da mãe todo o tempo, mas na prática não é bem isso que acontece…. muitas adolescentes são abadonados pelo parceiro quando descobrem a gravidez.

      • #54 por Rafael em 22/12/2009 - 14:12

        Concordo.. diria exatamente isso..
        O pai deveria sim ter a responsabilidade pq apesar de tudo sexo não se faz sozinho né.. Mas stamos dando o enfoque maior à mulher que sustenta o nenem..

      • #55 por matheusco em 22/12/2009 - 14:17

        Pois é, e é como eu disse, se a gravidez fosse no homem, o aborto ja era permitido a muito tempo.

      • #56 por Rafael em 22/12/2009 - 14:18

        hummm.. não sei.. há controvérsias..

      • #57 por matheusco em 22/12/2009 - 14:25

        tipo?

      • #58 por Rafael em 22/12/2009 - 14:28

        Tipo, eu acho que o acontecimento é o mesmo.. as polemicas são as mesmas. Nãoa cho que só porque seria o homem no lugar da mulher que mudaria tudo.

      • #59 por matheusco em 22/12/2009 - 14:38

        Um grande empencilho pra liberação do aborto é a religião, você acha a igreja machista?
        o dia que eu ver uma mulher sendo “padre”, ou “papa” eu mudo de idéia.

      • #60 por Rafael em 22/12/2009 - 14:40

        Cara, a mulher só não pode ser padre ou papa por questão histórica… Isso não é machismo.. a historia é que Jesus escolheu seus apostolos homens e a igreja seguiu isso. Mas acho que a igreja tem sim que influenciar nesses assuntos.

      • #61 por matheusco em 22/12/2009 - 14:47

        Eu acho que a igreja apenas deveria ser uma muleta pras pessoas fracas de espirito, digamos assim. A religião deveria ser um ‘conforto’ para as pessoas, ou ensinar coisas boas, apenas! Não deveria intervir diretamente na vida das pessoas.

        E a igreja é machista sim, é so ler a biblia que você vai ver como a mulher deve ser tratada segundo a biblia. Mas não vamo discutir religião poeque fica um assunto meio ‘pesado’ =D

      • #62 por Rafael em 22/12/2009 - 14:51

        Cara.. a biblia é um texto que tem vários sentidos.. porque vc acha que existe várias religiões? Por causa de interpretações diferentes da biblia. E acho que a igreja deve ser um conforto mas deve sim influenciar a vida das pessoas.. Afinal se a igreja deve fazer coisas boas ela irá influencia de for boa nas pessoas. (tirando o caso daquelas pessoas mongóis que usam a igreja para dar golpes. Já é outro caso)

      • #63 por matheusco em 22/12/2009 - 14:55

        Mas definitivamente um livro *vários livros* que são tachados como ‘divinos’ não deveriam ser abertos à várias interpretações, deveria ser algo claro e objetivo.

      • #64 por Rafael em 22/12/2009 - 14:56

        é verdade. mas pensa bem.. cada um deve ter sua interpretação sem interferir na outra.. dessa formas todas fazem o bem

      • #65 por matheusco em 22/12/2009 - 17:33

        Acho que isso mas serve pra dvidir as pessoas do que serve pra fazer o bem =/
        Além de criar os tais ‘fundamentalistas’.

      • #66 por Rafael em 22/12/2009 - 19:18

        Não.. eu não acho.. eu acho que quem quer realmente fazer o bem não vai ficar se rotulando disso ou daquilo. Religiões diferentes são somentes maneiras diferentes de expressar a mesma coisa 😉

      • #67 por matheusco em 22/12/2009 - 21:46

        Sim, eu entendo que fazer ato de bondade não precisa rotular
        é exatamente assim que eu penso ;D

        eu fico puto quando as pessoas acham que eu sou ‘mal’ só por ser ateu, é bem idiota esse jeito de pensar.

      • #68 por Rafael em 23/12/2009 - 10:35

        Eu entendo.. Mas isso acontece porque certas pessoas, (não todas!) que são ateus, usa a sua ideia de não acreditar em um Deus para fazer coisas ruins pq não deve explicações a ngm.. Isso sim são pessoas idiotas.
        Mas tem uma coisa que eu posso garantir pra vc com toda certeza do mundo: A religião completa o homem. Dúvidas sobre a religião, sobre a vida, todo nós temos mas podemos usar isso pra se tornanr cada vez mais confiante, entende? Só falo isso pq vivo isso..
        A religião só causa guerra é coisas ruin para aqueles que não sabem exatamente qual é o significado dela.
        Não estou falando pra ngm se converter nem nada, mas digo que na minha opnião a religião é algo muito bom para todos.

      • #69 por matheusco em 23/12/2009 - 10:55

        Olha, tecnicamente, teve uma pesquisa feita não lembro qual ONG fez, se achar eu posto aqui, só que mais de 80% das pessoas na prisão são religiosas.

        Houve vários casos de mortes em nome de deus, ou da biblia, ou da religião. E eu nunca ouvi falar de um caso que um Ateu tenha matado um cristão só pelo fato dele ser cristão.

        E dizer que a religião impede das pessoas fazerem coisas ruins, não é mostrar que a religião é boa, mas sim que a pessoa é mau caráter.

        A base da religião é a biblia, e esse livro possui muitas coisas coisas simplesmente desumanas.

  21. #70 por Rafael em 23/12/2009 - 14:07

    Então.. foi isso que disse. A religião só casa coisas ruins pra aquelas pessoas que não sabem realmente qual é o significado da religião. Uma pessoa que segue uma religião e fica “sega” por ela esta usando a religião de forma contraria a forma certa.
    E em relação a Bíblia foi como também disse, não tente levar tudo o que se lê na Bíblia ao pé da letra. Tem uma passagem que fala pra se cortar tudo o que te leva ao pecado. E não ´por isso que se vai sair cortando todas as partes do seu corpo, isso quer dizer que vc deve ir na raiz do problema/pecado e evita-lo dali. Entende o que digo?
    Fui pesquisar o que me disse sobre livros sagrados que tem que ser bem claros.. E vi que não podemos esquecer que quando os livros da Bíblia foram escritos os cristão eram perseguidos e por isso usavam essa maneira implícita de escrever.

    • #71 por matheusco em 23/12/2009 - 18:35

      Sim, isso é
      mas será que deus tinha mesmo que deixar um livro tão importante passar por aqui numa época tão problemática?
      ou não podia talvez, fazer literalmente um livro sagrado, onde ele colocaria as palavras ali?

      • #72 por Rafael em 23/12/2009 - 21:40

        Mas é isso o importante.. Porque não usamos esse livro nessa época tão problematica? Não devemos usa-lo como “mais um problema” e sim usa-lo como “mais uma solução”…
        E teve uma vez que eu me perguntei isso, sobre porque Deus mesmo não faz as coisas diretamente sobre nós? E descobri que Deus faz as coisas por intermédio de nós.. E falando baseado na Bíblia, nós somos a sua melhor criação. E vc deve esta se perguntando: Então pq ele deixa ter guerras e tudo que tem por aí? Isso só acontece porque ele deixa cada pessoa fazer aquilo que ela acha melhor.. Ele dá a liberdade pra pessoa escolher o que na visão dela é melhor: segui-lo ou não segui-lo, fazer o bem ou fazer o mal, e todas as outras coisas.

      • #73 por matheusco em 23/12/2009 - 22:07

        Então me diga sobre as pessoas que não tem a tal escolha… por exemplo, um bebê que ja nasce morto
        um bebe que nasce com problemas que o matarão daqui alguns dias, ou o impossibilitarão de viver normalmente
        ou mesmo os inocentes das guerrar que não tem para onde ir e acabam morrendo

        ou também as crianças da África, lugar onde grande parte da população não conhece ‘deus’

        deus só ‘ajuda’ nos problemas que tem solução, você não ve ele curando amputados, mas ve ele curando pessoas que realizaram cirurgias complicadas, e ao invés do mérito ir para o cirurgião, vai para deus, mas porque a pessoa que “se salvou” numa cirurgia é curada, e o amputado não? mesmo deus dizendo que quando alguém possuir fé nele, ele pode curar TODAS as enfermidades.

        Quando eu digo isso simplesmente me dizem, “tudo faz parte do plano de deus”, se tudo já está planejado, cade o livre arbitrio? Porque eu vou correr atrás de algo se já está tudo planejado?

        E segundo a biblia *inspirada por deus*, TODO ateu é mal e só faz obras ruins… da uma olhada nesse video, e me diz se essas pessoas são más… Video.

        E sobre os ampuutados… será que nenhum amputado tem fé em deus? ou deus simplesmente ignora as preces deles?

  22. #74 por Rafael em 23/12/2009 - 22:42

    vamos por partes: Um bebê que ja nasce morto ele tem sim um lugar junto a Deus. Não foi de lá que ele veio? A mesma coisa para um bebe que nasceu co um problema e logo morrerá e a mesma coisa para aquelas pessoas que nã conhecem “Deus”.
    “Deus só cura problemas com solução”. É.. realmente não vejo um amputado tendo sua parte do corpo de volta, mas vejo muitos amputados que veem na perda de um membro seu vontade para superar seus probelmas, seguir em frente e”dar uma lição” em quem reclama da vida ” de barriga cheia”.
    Não, tudo já não está planejado. Você faz a sua história. Se vc quiser seguir Deus, ele terá “um plano” para você, mas sempre de acordo com que VC quiser. NUNCA ele vai chegar e forçar alguem a aceita-Lo.
    Olha em relação ao Salmo 14:1.. E quando vi realmente levei um susto, e fui ver em minha Bíblia e se vc continuar lendo o Salmo ele não diz especificadamente dos que não acreditam em Deus. Ele diz que TODOS sem exceção praticam o mal, afinal somos imperfeitos. Se quiser comprovar veja vc mesmo.. Não sei se vc tem uma Bíblia em casa, mas se não tiver procure na internet, deve ter.. Olha, na Bíblia não se pode pegar um versículo apenas e tirar as conclusões dele. Isso não só na Bíblia, em qualquer texto que diga algo.
    Deus não dá a NINGUÉM mais do que cada um pode suportar. Talvez essas pessoas que sofreram um acidente, por acaso e tiveram que amputar algo sirvam como ensinamento para outras pessoas, e aí está a mão de Deus se manifestando. E não é questão de um pagar o pato, afinal vemos muitos amputados que ficam felizes por verem que passou pelas dificuldades e serviram como ensinamento para os outros.

    • #75 por matheusco em 23/12/2009 - 23:00

      A maioria das coisas que você disse foram achismos =/
      Sim, tenho biblia em caso, mas prefiro ler na net mesmo, e olha… acredite, eu leio no contexto, não saio lendo versiculos adoidado, poderia citar várias exemplos de coisas bizarras da biblia, por exemplo apedrejar o filho desobediente.

      [Salmo de Davi para o músico-mor] Disse o néscio no seu coração: Não há Deus. Têm-se corrompido, fazem-se abomináveis em suas obras, não há ninguém que faça o bem. (Não está dizendo que todos fazem o mal não, está dizendo que aqueles que não ‘tem deus’ fazem obras abominaveis e fazem somente o mal. A ultima frase se refere somente aos ateus sim, ou satanistas, outras religiões, tanto faz.)

      E superação faz parte do ser humano, não é nada divino, muita gente que tem perdas consegue superar e viver feliz com o que ainda tem. Isso não é exclusividade dos cristãos.

      E sobre usar os amputados como exemplo para outros, cara, isso é até ‘mal’ de se pensar, ele tem que usar TODOS amputados? Poxa… supondo que ele existe, ele salva alguns com doenças, mas também deixa outros morrerem. Mas porque ele também não cura alguns amputados, e deixa outros sem cura? Pense nisso..

      Leia os versiculos seguintes em salmos, dá pra ver claramente que ele se refere à quem não crê nele.

      • #76 por Rafael em 23/12/2009 - 23:17

        Eu falo com palavras como “talvez, quem sabe e etc..” para não ficar parecendo que sou o dono da verdade, entende?

        Tá vendo.. na minha visão ele está falando de todo o povo. Tanto que se fala no versiculo 2 e 3: “Do céu Javé se inclina sobre os filhos de Adão, para ver se restou alguem sensato, alguem que busque a Deus.
        Estão TODOS desviados e obstinados também não há quem faça o bem, não há nem um sequer”
        Poxa, pra mim ta bem claro que ele não está falando só dos Ateus..

        Em relação a apedrejar o filho.. Isso era costume do passado, lá no tempo de Jesus. E se tem uma passagem na Bíblia em que Jesus não aceita isso. Na passagem em que uma prostituta está prestes a ser morta a pedras e Ele diz: “Quem não tem pecado que atire a primeira pedra” e foi quando todos largaram suas pedras e voltaram para casa.

        Séra mesmo que a superação não é algo que vem de Deus? (em minha opnião tudo de bom, vem de Deus) e DE FORMA ALGUMA a superação é algo exclusivo dos cristãos. DE JEITO NENHUM. Todos são, digamos assim, abençoados por Deus. Porque Deus não cura alguns amputados? Talvez porque aparentemente é algo “impossivel” de se enfrentar, e as pessoas passam por isso e continuam vivendo sua vida. E não acho usar um caso assim com ‘mal’.. Vejo disso uma oportunidade para outros crescerem.

      • #77 por matheusco em 23/12/2009 - 23:38

        Mas existe amputados dos 4 membros ta? Absolutamente não vejo isso como forma de crescer.
        E eu ainda acho que ele ta falando dos ateus, parece que ele ta lhando pra ver se dentre os ateus, algum quer se converter, presta bem atenção.

        E apedrejar o filho é diferente de apedrejar prostituta, pois a biblia defende que o pai tem todo direito sobre o filho, e que se esse for desobediente, deve ser apedrejado. Mas não diz nada sobre alguem ser dono de uma prostitua, são situações diferentes.

        E definitivamente, superação não é algo vindo de deus, se fosse assim, eu não superaria nada na minha vida, visto que deus também manda matar aqueles sem religião. Até os animais superam perdas, e esses não são citados na biblia como seres que tem alma.

      • #78 por Rafael em 23/12/2009 - 23:55

        não conheço completamente a B´blia mas não sei se tem essa de ter todo poder diante o filho que leve até a apedreja-lo…
        Poxa eu ainda acho que ele está falando de todos e não só dos ateus..

        E pera aew.. Deus não manda matar quem não tem religião! Deus reconhece todos! até mesmo aqueles que nãoa creditam nele.. E por isso digo que vc está recebendo coisas que vem dele sem saber.. Isso realmente me deixa assim, sei lá.. um pouco ‘mal’.. Não acredite que Deus não considera os ateus.. isso não.. Veja esse video: http://www.youtube.com/watch?v=KwuIrHSFG-8
        Lembre-se.. Deus só interfere em vc, se vc quiser

      • #79 por matheusco em 24/12/2009 - 00:12

        Deus manda matar aquele que não tem religião sim, amanhã procuro direitinho pra você ler.
        Ele também manda matar o ue trabalha no sabado…

        Se ele só interfere na minha vida se eu deixar… e eu não deixo, pois não acredito nele, então porque eu sou uma pessoa consideravelmente boa *posso ser mal pra uns e bom pra outros* e consigo superar meus problemas?

        E esse video que você me passou, para né… é igual aquela carta que um feto escreve, não sei se ja viu o video.

      • #80 por Rafael em 24/12/2009 - 00:21

        Como eu te falei.. não conheço totalmente a Bíblia, mas cuidado com esse negócio de mandar matar até mesmo quem trabalha aos sabados.. Tem uma passagem em que Jesus cura uma pessoa ao sabado e as pessoa condenam ele. E ele diz que só porque é sabado não se pode fazer algo de bom? (trabalhar pode ser bom) e hj em dia se guarda o domingo para rezar, agradecer e tal.. Não é pq vc trabalha num dia de domingo que vc vai morrer.
        Se vc é considerado boa pra alguns é extamente pelo motivo que te falei.. Nem todos acreditam em Deus, mas Deus não esuqece de ngm.. Vc pode não acreditar mas ele está olhando por vc mesmo que vc nãoa credite nele..
        E a carta é baseada na Bíblia que pra mim é inspiração de Deus.. Como ela fala: mesmo que vc esteja longe Dele e queira ‘ir ao seu encontro’ ele vai estar sempre esperando.

      • #81 por matheusco em 24/12/2009 - 12:48

        Exôdo 31:15
        Seis dias se trabalhará, porém o sétimo dia é o sábado do descanso, santo ao SENHOR; qualquer que no dia do sábado fizer algum trabalho, certamente morrerá.

        Deuteronômio 13:6-12
        Se seu irmão, filho de seu pai ou de sua mãe, ou seu filho, sua filha, ou a esposa que repousa em seus braços, ou o amigo íntimo quiser seduzir você secretamente, convidando: ‘Vamos servir outros deuses ’Não tenha piedade dele, não use de compaixão, nem esconda o erro dele. Pelo contrário: você deverá matá-lo. E para matá-lo, sua mão será a primeira.

        Levitico 20:13
        Quando também um homem se deitar com outro homem, como com mulher, ambos fizeram abominação; certamente morrerão; o seu sangue será sobre eles

        Também o homem que adulterar com a mulher de outro, havendo adulterado com a mulher do seu próximo, certamente morrerá o adúltero e a adúltera.

        E não adianta dizer que isso não vale para os dias de hoje, pois

        Isaías 40:8
        “Seca-se a erva, e cai a flor, porém a palavra de nosso Deus subsiste eternamente.”

        E algumas atrocidades…

        I Samuel 6:19
        Quando viram a arca de Javé, os filhos de Jeconias não fizeram festa como os outros. Por isso é que Javé castigou setenta homens deles. O povo ficou de luto, porque Javé os tinha ferido com grande castigo.

        Gênesis 7:21
        Pereceram todos os seres vivos que se movem sobre a terra: aves, animais domésticos, feras, tudo o que vive sobre a terra e todos os homens.

        Josué 6:21
        Consagraram ao extermínio tudo o que havia na cidade: homens e mulheres, jovens e velhos, vacas, ovelhas e burros; passaram tudo ao fio da espada.

        Acho que ta bom ja…

  23. #82 por Rafael em 27/12/2009 - 22:05

    Uhum.. É, realmente EU, Rafael, não posso explicar isso.. Penso que quando é falado, morte creio que seja um castigo, uma punição. E é bom lembrar que devemos punir quando se faz algo errado mas que estejamos sempre disposto a perdoar. Mais uma vez falo que se tem que tomar cuidado com a linguagem da Bíblia… (lembra do exemplo que lhe dei quando se falava que tudo que leva ao pecado deve ser cortado? Então.. Não é por isso que se deve sair amputando todos seus membros)

    Eu vou perguntar à um grande amigo meu sobre essas passagens.. Quem sabe ele pode me dar uma luz pra eu te responder?
    Mas uma coisa eu posso garantir com toda certeza do mundo: Deus não é um cara que fica lá de cima só olhando a gente e nos ferrando. Deus é aquele que não evita suas dores, mas te ajuda a supera-las. E como está na Bíblia (não sei onde.. até procuro depois) que Jesus disse pra cada um pegar sua cruz e segui-lo..

    Só pra terminar, rapidinho.. Deus mandou Jesus, seu filho pra Terra, como nós pra mostrar que ele entende o que cada um passa, para mostrar que ele também se fez homem e passou por todas as difuldades, que certamente foi maior do que de muitas pessoas.. Mostra que Deus se fez homem para se mostrar, diagamos assim, igual a nós, mostrar que ele também sentiu na pele o que é ser humano..

    Agora só devo responder depois do Ano Novo.. Bom final de Ano!

    • #83 por matheusco em 27/12/2009 - 22:53

      Bom…sobre maneira de interpretação, é o mesmo que querer modificar a verdade… por que?
      Porque quando diz sobre adulteros, gays, etc… dizem para ler sem alterar nada… quando é algo ruim, dizem pra ler de outra maneira. Quando é uma parabola, a biblia diz ser uma parabola, como não é esse caso.
      E se toda vez que se for ler a biblia, tem que interpretar de uma forma diferente, como você pode garantir que a sua interpretação é a correta? Você simplesmente não pode garantir, é puro achismo.

      A biblia, sendo chamada de livro sagrado, deveria sim ser de unica e clara compreensão.

      Punição? E nem são somente essas passagens… por isso que dizem que quando alguem lê a biblia, vira ateu antes de terminar. 90% das pessoas só leem passagens indicadas pela própria igreja, ou por amigos, e seus amigos ou igrejas não vão mandar você ler a parte ruim.

      Sobre Jesus ter mandado seu filho à Terra… ele sofreu para depois se tornar um deus, me diga exatamente o que ele perdeu com isso….

      Se fosse pra sofrer, e depois me tornar um deus, eu sofreria até mais que Jesus.
      E sendo deus, jesus e o espirito santo o mesmo. Me diga exatamente o que ele sofreu, ele apenas enviou uma parte de si para “sofrer”.
      E se ele é deus, não poderia apenas “anular” os pecados, tinha mesmo que dar demonstração disso, sendo que ele mesmo fala pra não “dar show”…

      Para e pensa um pouco, sofre, sofre, sofre, sofre, mas logo depois vira um DEUS… ele realmente perdeu alguma coisa?

  24. #84 por Karina em 29/12/2009 - 18:17

    Matheus, acredite, há mulheres que sentem um certo prazer em abortar. Tipo, é a fuga às inconsenquências dela. Também existem aquelas mulheres que são forçadas por pais e namorados/amantes/maridos. Existe o relato de uma mulher que abortou 16 vezes (saiu a reportagem na Revista Época). Um detalhe: ela não era nem um pouco pobre. Existem meninas de 17 anos que já abortaram 5 vezes. Fora que onde fica a responsabilidade paterna nisso tudo? Você sabia que homens se arrependem muitíssimo de abortos consentidos e até mesmo os não-sabidos? Apenas um exemplo
    http://www.silentnomoreawareness.org/testimonies/testimony.aspx?ID=1584

    Se o aborto for legalizado, quantas vezes o Estado terá que arcar com a morte dos filhos de uma mesma mãe? Uma, duas vezes?

    Vamos lá, ok, o Estado permite que a “mãe”tadora aborte por duas vezes. Aí, ela vai e engravida a terceira vez, e continua sem querer o filho. Aí, caímos novamente no aborto clandestino.

    Nos EUA, onde o aborto é liberado até o 9º mês (sim, até a hora do parto), o que acontece é que muitas mulheres são levadas à força por seus familiares ou companheiros, uma vez que é mais “fácil” abortar que encarar o problema de frente e reconhecer os próprios erros.

    Uma mãe pobre é capaz de defender seus filhos como uma leoa. Tiro isso por minha vó. Viúva, criou 6 filhos biológicos e 3 enteados sozinha, e era servente numa escola. MInha sogra criou 10 filhos biológicos, um adotivo e dois sobrinhos órfãos (meu marido era um deles). Ela é costureira e o marido carpinteiro. Criança não precisa de palácio, nem roupa nova, nem brinquedo caro, ainda que o consumismo de hoje fale que uma criança só tem qualidade de vida se estudar em colégio particular e tiver roupa de marca.

    Quanto aos casos de doença do bebê, sugiro que acessem os sites abaixo, eles falam por si só.
    http://www.anencefalia.com.br
    http://www.anencephalie-info.org
    http://www.prenatalpartnersforlife.org

    No caso de estupro, li uma frase interessante certa vez. Não se pode transformar uma situação dramática em uma situação de tragédia. O aborto é uma tragédia. Ninguém ganha, somente o estuprador, que continua solto. Vocês não conhecem o poder que uma gravidez tem de cicatrizar feridas…

    Um vida sexual saudável, sem modismos, sem luxúria, com a pessoa que se ama ou, no mínimo, se respeita, raramente dá brechas para se falar em aborto.

    • #85 por matheusco em 29/12/2009 - 23:30

      Sua vó e sua tia tinham determinação, cada caso é um caso…
      e eu acho que cada caso teria que ser analisado, teve filho mesmo depois de X abortos? Opera e não deixa ter filho… se qusier filho depois, se arrepender e talz

      Adota!!

      Até eu acho que tem que ter um limite, lógico pow.

  25. #86 por Karina em 29/12/2009 - 18:26

    Matheus, cuidado ao dizer que a Bíblia é machista. Quem interpretou a bíblia de forma machista foram certas pessoas com interesses deformados. INTERPRETOU, veja bem.

    Mesmo o antigo testamento está cheio de mulheres que contribuíram para o plano de Deus, como Rute e Ester. Jesus falava com mulheres, um absurdo na época.

    Quanto aos trechos que você citou, todos do antigo testamento, de fato são bem pesados. Mas estão fora de seu contexto. O Antigo testamento é marcado pela “dureza do coração” dos homens, por isso eram aplicadas leis severas, para que ninguém se desviasse. Era o olho por olho, dente por dente.

    Inclusive, se não me engano em Levítico, há uma passagem que condena claramente o aborto provocado. Diz que quem ferir uma mulher grávida e provocar a morte do bebê deverá pagar com sua vida. Vou procurar o texto exato.

    De qualquer forma, aborto não é assunto de religião. A religião apenas tem argumentos a mais para ser contra esse crime. Há diversos ateus contra o aborto. Nelson Rodrigues dizia “Aborto é coisa de Jack, o Estripador”. Só para você ter idéia de como a coisa é “bonita”.

    • #87 por matheusco em 29/12/2009 - 18:47

      Sim, são do velho testamento, mas há alguma marcação pro que não deve ser mais usado?
      e veja bem…
      a biblia apenas condena o homossexualismo no antigo testamento, mesmo assim as igrejas o veem como algo monstruoso, abominavel (segundo as palavras divinas).

      E poxa, a biblia é machista sim, eu poderia citar vários e vários trechos aqui, mas de nada adiantaria, tenho certeza…
      então nem adianta postar, pois só vai ‘irritar’ o pessoal.

      Mas definitivamente, eu não seguiria um livro onde tem coisas boas… mas também ruins, crueis, etc etc…

      A China reconheceu a biblia da forma que ela é, e proibiu para menores de idades, por ser um livro racista, homofobico e violento.

      Se todos os religiosos fossem ler a biblia, pelo menos uma parte dela, e interpretassem da forma correta, não como há a que desejam, haveriam mais ateus.

  26. #88 por Karina em 30/12/2009 - 11:58

    Oi, Matheus, bom dia!
    Vamos lá, primeiro você diz que não é justo arcar com as consequências de uma gravidez na adolescência a vida toda. TODAS as nossas escolhas durante a vida têm consequências, boas ou ruins, e as carregamos a vida inteira.

    Se eu escolho iniciar minha vida sexual com 10 anos, eu tenho que estar ciente que estou antecipando minha vida adulta. Não dá para dizer “estou preparado para o sexo, mas não estou preparado para/não quero assumir as consequeências”. E uma criança ainda é a menor delas, porque você não consegue sequer abortar uma AIDS.

    Isso passa por educação sim, mas não uma educação que praticamente te empurra a iniciar a vida sexual, praticamente te condena se com 11 anos você ainda (!!) é virgem. Uma educação que busca o respeito pela pessoa que está com você e por você mesmo.

    Dizer para uma menina que ela pode ir pra cama com duzentos caras numa noite, mas ela tem que usar camisinha, não é educação. Dizer para um menino que ele tem que usar camisinha com qualquer menina, mas não ensiná-lo a respeitar essa menina, não é educação. Conheço gente que transa com 3 caras numa semana e nem sabe o nome deles. Mas se vangloria de usar camisinha!! É triste isso.

    Em relação ao Antigo Testamento, não, ele não está ultrapassado. Falei apenas que, àquela época, o povo era tão cabeça dura que as leis PRECISAVAM ser do tipo olho-por-olho-dente-por-dente.

    Jesus aboliu essas leis duras, porque quando você pauta sua vida no amor e respeito a você e ao próximo, você não é capaz de fazer mal a ninguém. Muito menos matar um filho porque ele não estava nos seus planos.

    Quanto ao homossexualismo, o Novo Testamento também está cheio de passagens que o condenam. Condenam a prática homossexual, mas não que se tenha que apedrejar a pessoa homossexual. Essa Deus chama à conversão. Mas esse não é o caso.

    Você disse que minha vó e minha sogra são pessoas determinadas. Sim, elas são, mas é assim que devemos ser em nossas vidas. tendo filhos ou não. Com filhos então, eles nos dão um incentivo ainda maior de querer ser algo na vida.

  27. #89 por Karina em 30/12/2009 - 12:03

    Agora vamos para a minha história:

    Meu filho não foi planejado. Pelo contrário, eu ja estava “de saída” do meu namoro, não queria nem ver o pai dele, quando me descobri grávida. E o pai dele estava desempregado na época. Nunca passou pela minha cabeça me livrar de toda a dificuldade que eu teria de enfrentar para ter meu filho, inclusive emocionais. Pelo contrário, na hora que eu ouvi o coração dele bater a 154 batidas por minuto, no seu corpinho de 8 semanas de gestação (se quiser, te mando a ultrassom para você ver que coisa mais linda. Só não dá pra ouvir o coração)… Ah, pela minha cabeça só me passava o que eu teria de fazer para dar um lar a ele.

    E como Deus me abençou por não ter rejeitado a criança que ele queria trazer ao mundo. Eu não comprava nada pra mim (só quando não cabiam mais mesmo as roupas rsrsrs), mas meu dinheiro se multiplicou e eu consegui arcar com pagar aluguel e mobiliar uma casa, comprar o enxoval e tudo o mais. Minha mãe ficou muito magoada comigo, mas hoje o neto é tudo de bom na vida dela. Aliás, ele É tudo de bom!

    Quase nenhum de nós foi planejado. Meu filho, meu afilhado de 14 anos (a mãe dele engravidou aos 14, e hoje tem ele e mais dois, fez uma festa para comemorar os 15 anos de casada, são uma família muiiiiiiiiiiiiiiiiito bacana) .

    Pergunte a sua mãe, às mães de seus amigos, pelo menos um dos filhos veio “de surpresa”, às vezes até em má hora. Eu mesma, fui gerada quando meu pai estava saindo de um emprego estável para arriscar como autônomo.

    É triste pensar que, para os abortistas, a vida do meu filho, do meu afilhado (e de grande parte da população) não valeria a pena, poderia ter sido descartada.

    • #90 por matheusco em 04/01/2010 - 18:00

      Entendi, realmente….
      E admito que no seu caso *e nos outros citados* não seria nem uma boa idéia o aborto…
      mas todos os casos citados, teve uma vontade maior de criar e passar pelas dificuldades do que pensar no aborto

      OTIMO isso, e eu até acho muito bom

      mas não são todos que tem essa força de vontade, não são todas as mães iguais a você e não são todos que passam por um desafio com cabeça erguida… entende?

      eu não disse em momento nenhum que deve se abortar todos os fihos que vem em má hora, muito menos disse que isso deveria ser obrigado…

      e desculpe pela demora, estou na praia e a net aqui é digamos “um pouco” cara.

  28. #91 por Rafael em 30/12/2009 - 12:59

    Olá Matheus, consegui um tempinho pra entrar aqui!
    E pelo jeito to vendo que temso novas pessoas participando..
    Mas bem vamos lá.. Em relação a resposta lá que vc me deu, faz um tempinho. Não é questão de modificar a verdade. Alias não é achismo. É crer no que acredito. Como disse, EU não posso explicar certas coisas da Bíblia, não tenho toda experiencia para com a Bíblia. E agradeço a Deus por ter vindo gente aqui que pôde dar uma explicação melhor do que a minha. À eles meu obrigado. Acho que ainda não falei aqui, mas só tenho 15 anos. Não conheço tds as coisas mas sei quais são as certas..

    E voltando ao assunto do aborto: Acho que nada melhor do que um testemunho de uma pessoa que passou por todas as dificuldades e hj está com seu filho, graças a Deus com saúde e bem. Foi como li aqui: a criança não precisa ter berço de ouro ou os melhores brinquedos, desde que tenha amor ta td bem.. E temos como exemplo a familia da karina, como ela mesmo disse..
    Sei que podemos tentar falar e exemplificar, mas nada melhor do que alguem que passou por tudo pra falar como é que é..

    Karina, que Deus continue te abençoando sempre! Que vc possa seguir sempre com fé nele! E parabéns pela sua história

  29. #92 por PAULO em 04/01/2011 - 20:48

    Não vou me dar ao trabalho de estender um comentário a respeito de suas sandices. Voce se comporta como o dono da verdade. Comete o erro da maioria. De forma limitada comenta sobre um assunto tão sério. Quem é voce para falar sobre o que é a vida. Se és tão sábio e achas que o feto não tem vida, que não é um ser humano, diga-me: “como essa sapiência nobre que fala com tanta segurança sobre o tema foi gerado?”. Pelo visto, deves ter sido gerado através de uma chocadeira. Ora, procure pesquisar um pouco mais, ou bastante, antes de exprimir suas idéias estafafúrdias. Figura-te elemento ínfimo. És um ser tão pequeno quanto os vermes que permeiam teu cérebro. Tenho dito.

  30. #93 por Bianca em 29/11/2015 - 14:39

     Oi, me chamo Bianca tenho 13 anos e esse é meu trabalho. Não sejam contra sejam humanos. é horrivel vc ver uma criança passando fome! pedindo dinheiro e muitas vezes vc até as xinga!

    O Aborto
    Logo que falamos de aborto pensamos na ideia de que é uma vida de que somente Deus pode matar uma vida. Se não, julgamos a mulher por não querer ter este filho. Mas já pararam pra pensar que essa criança pode vir a sofrer muito mais no seu futuro?
    Uma criança precisa de amor, carinho, proteção, educação, logo sendo indesejado não irá ter a mesma criação de uma criança desejada. Essa criança pode vir a ser maltratada, pode começar trabalhar muito nova e por consequência ter de interromper a escola. E não é isso que queremos, ou é? Queremos que ela nasça pra isso ou para um futuro bom?
    Algumas crianças vão para o lar de adoção. E por isso acabam tendo muitos problemas, tendo de tomar remédios devidamente pesados, por não aguentar a dor de ser abandonado. Muitas das vezes se tornando um “mau elemento” para a sociedade, vindo a matar, assaltar ou até mesmo se suicidar em conta do abandono.
    Se o aborto for legalizado e feito pelo SUS (Sistema Único de Saúde) para que aquelas famílias que já tem cinco às vezes até sete filhos possam recorrer a um médico sem ter de se esconder.
    E certo tirar uma vida? O que com certeza não é certo é deixarmos essa vida sofrer. Vendendo balas no sinal pra ter o que comer, pegando resto de comida no lixo, sendo abusada, vendida, usando drogas, trabalhando no sol e na chuva.
    Com certeza você já negou moedas para essas crianças, você já as avistou dormindo na rua, elas andando com roupas rasgadas e sujas. Quando olha pra elas você pensa em tudo menos na possibilidade de levar elas pra casa e dar banho, alimentar, levar a escola quem sabe. Então porque insiste em botar mais delas no mundo? Para ignora-las depois?
    As pessoas tem o mau costume de só ligar para aquela vida quando ainda está no ventre julgando a mãe. Mais são poucas as pessoas que se importam com elas depois de grandes, com 15 a 21 anos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: